“Contrato Social” de Thomas Hobbes – Quem Foi?! XIII

06 - 02 - 2018 / Gizcast

Fala pessoal do GizCast!

Quem Foi?! dá continuidade à série do Contrato Social, e Gabriel Bonz (@_gabrielbonz) vai falar sobre um grande pensador inglês, que pensous obre a epistemologia e também sobre a política, Thomas Hobbes (1588-1679). Foi autor de duas das mais importantes obras políticas da modernidade: LeviatãDo cidadão.

Lembrando que qualquer dúvida, sugestão, indicação de convidado, é, não só bem vinda, como necessária. Para entrar em contato nos procure no Facebook, no Twitter ou no e-mail.

Agradecemos a Yann Cerri (@yanncerri) pela arte da capa e à Sapiens Solutions pelo suporte ao podcast.

Produção: Gabriel Bonz.
Participação: Gabriel Bonz.
Edição: Gabriel Bonz.
Arte da Capa: Yann Cerri.


Referência do início do programa:

“A única maneira de instituir um tal poder comum, capaz de defendê-los das invasões dos estrangeiros e das injúrias uns dos outros, garantindo-lhes assim uma segurança suficiente para que, mediante seu próprio labor e graças aos frutos da terra, possam alimentar-se e viver satisfeitos, é conferir toda sua força e poder a um homem, ou a uma assembleia de homens, que possa reduzir suas diversas vontades, por pluralidade de votos, a uma só vontade. O que equivale a dizer: designar um homem ou uma assembléia de homens como representante de suas pessoas, considerando-se e reconhecendo-se cada um como autor de todos os atos que aquele que representa sua pessoa praticar ou levar a praticar, em tudo o que disser respeito à paz e segurança comuns; todos submetendo assim suas vontades à vontade do representante, e suas decisões a sua decisão. Isto é mais do que consentimento, ou concórdia, é uma verdadeira unidade de todos eles, numa só e mesma pessoa, realizada por um pacto de cada homem com todos os homens, de um modo que é como se cada homem dissesse a cada homem: cedo e transfiro meu direito de governar-me a mim mesmo a este homem, ou a esta assembleia de homens, com a condição de transferires a ele teu direito, autorizando de maneira semelhante todas as suas ações. Feito isto, à multidão assim unida numa só pessoa se chama Estado, em latim civitas. É esta a geração daquele grande Leviatã, ou antes (para falar em termos mais reverentes) daquele Deus Mortal, ao qual devemos, abaixo do Deus Imortal, nossa paz e defesa. Pois graças a esta autoridade que lhe é dada por cada indivíduo no Estado, é-lhe conferido o uso de tamanho poder e força que o terror assim inspirado o torna capaz de conformar as vontades de todos eles, no sentido da paz em seu próprio país, e ela ajuda mútua contra os inimigos estrangeiros. É nele que consiste a essência do testado, a qual pode ser assim definida: Uma pessoa de cujos atos uma grande multidão, mediante pactos recíprocos uns com os outros, foi instituída por cada um como autora, de modo a ela poder usar a força e os recursos de todos, da maneira que considerar conveniente, para assegurara paz e a defesa comum.”

(HOBBES, Thomas. Leviatã ou matéria, forma e poder de um Estado eclesiástico e civil. São Paulo: Humanitas, 2004, pp. 61).


#GizCastAcessível: A capa tem uma pintura do rosto de Thomas Hobbes de frente, um homem idoso que tem um bigode bem fino e os cabelos compridos. Está escrito em fonte Times New Roman maior “QUEM XIII FOI?!” e, embaixo, “Contrato Social” de Thomas Hobbes. Ao redor da capa há uma simulação de moldura dourada.


Apoie o projeto: 

Curta no Facebook!
Siga no Twitter!
Siga-nos no Instagram!

© Giz Cast| 2015 - 2018 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. - DESENVOLVIMENTO E HOSPEDAGEM por SAPIENS SOLUTIONS